Nomenclatura de pacotes

 linux

Gerenciadores de pacotes são de muita utilidade, mas eles utilizam nomenclaturas diferentes. Aqui trataremos do apt para família baseada em Debian e de yum para os baseados em RedHat.

Em distribuições baseadas em Debian

Utilizar multiarch no caso mais comun é instalar pacotes 32 bits em sistemas 64 bits. Para adicionar esta opção ao Debian utilize o comando:

$ sudo dpkg --add-architecture <arquitetura>

Como por exemplo:

$ sudo dpkg --add-architecture i386

No Ubuntu já é ativado por padrão, após isso pacotes sem a especificação de arquitetura são amd64.

Quando quiser instalar pacotes x86 como por exemplo gtk2-engines-murrine, utilize a seguinte nomenclatura:

<pacote>:<arquitetura>

Ficando como no exemplo:

gtk2-engines-murrine:i386
  • i386
  • amd64

Para desenvolvimento possui o prefixo -dev, isso inclui arquivos .h de cabeçalho (headers).

Outro prefixo -dbg, é utilizado em pacotes que contenha as tabelas de símbolos utilizadas para debug.

Distribuições baseadas em RedHat

Em distrituições baseadas em RedHat os pacotes seguem a seguinte nomenclatura:

Quando o pacote não possui arquitetura no seu nome quer dizer que é x86 (32 bits), mas para instalação de pacotes x86_64 (64 bits) isso deve ser indicado como mostrado abaixo.

<pacote>.<arquitetura>

No caso de pacotes de desenvolvimento:

<pacote>-devel.<arquitetura>

Como por exemplo:

libzip-devel.x86_64

No caso de pacotes que contenham os símbolos para debug, o repositório que fornece esses pacotes não vem ativado por padrão.

Para CentOS ele provém de http://debuginfo.centos.org/ e a configuração de ativação é adicionar as informações que podem ser obtidas:

Seguindo a nomenclatura:

<pacote>-degubinfo.<arquitetura>

Como por exemplo:

kernel-debuginfo-common-x86_64

Para RedHat veja este link e a nomenclatura é:

<packagename>-debuginfo-<version>-<release>.<architecture>.rpm

comments powered by Disqus