Fracasse! Apenas fracasse…

  estilo de vida

Crescemos com o dogma de que sempre temos de ser vitoriosos. Precisamos abandonar a crença que fracassar é algo ruim. Uma das frases que eu mais escutei é:

É preciso equilíbrio para se viver

Mas, como consigo equilíbrio?

Vivendo!

Isso com toda certeza é o paradoxo mais insano da vida: viver para ter equilíbrio, ter equilíbrio para poder viver.

E o viver é algo que se aprende nas pequenas coisas da vida, muitas vezes gratificante. Mas que existem tantos problemas que esquecemos das coisas importantes da vida. O peso dos problemas muitas vezes ofusca o brilho das vitórias. Mas aos poucos vamos adquirindo o equilíbrio necessário para que o peso dos problemas sejam mais leves.

Experiências… Dificilmente alguém vive algo igual a outra pessoa, por isso a percepção individual é diferente. Por isso um mundo com tanta diversidade de opinião. O que é bom, vendo tantas opniões e pontos de vista diferentes, temos a oportunidade de encarar situações de modo diferentes e sempre analisar para ver a que mais se adapta ao que queremos ou gostaríamos de viver.

Justamente por isso, não sabemos quantas vezes as pessoas tentaram para alcançar o sucesso. Nem quanto tempo ela planejaram para que tudo desse certo, por olharmos a situação de outras pessoas com nossos olhos e não com os dela, não vemos sentido naquilo, mas começamos a olhar com os olhos dela, começa a fazer mais sentido. A isso também damos o nome de empatia.

Ter empatia pela luta do próximo, assim como queremos que tenham pela nossa. Muitas vezes a falta de empatia de ambas as partes criminaliza um fracasso, que pode ser uma coisa simples, como cair com cadarço desamarrado. Mas aprendemos a lição de não fazer isso novamente e como todas as outras lições, aprendemos para não errar novamente.

Esquecemos que grandes casos de sucesso, como músicos, empreendimentos, startups ou os chamados unicórnios que receberam grandes aportes, não vieram de hoje, nem de ontem, mas de anos de experiências acumuladas pelo(s) fundador(es). Onde algumas vezes quem recebe o aporte não é o negócio e sim a pessoa que cria ele, suas ideias e modo de gerenciar que passam a tranquilidade ao investidor. Caminhada de anos, de muitos empreendimentos diferentes resultam em visão de negócios apurada.

Com isso quero dizer, fracasse o quanto tiver de fracassar, obviamente o fracasso é um aprendizado e deve ser levado em consideração na sua próxima tentativa. Mas aprenda e tente novamente, isso faz com que o que está tentando fazer seja lapidado.

Não é como se erra, mas como se lida com o erro que define se você ou seu negócio vai prosperar.

Fracassar diversas vezes quer dizer que você aprendeu diversas maneiras de não se fazer algo, a percepção de como fazer a próxima vez é que se deve levar em consideração:

  • O que já fiz
  • O que ainda não fiz
  • Por que as outras ideias não deram certo
  • Por que comparadas as antigas a nova ideia daria certo?

Uma coisa que minha psicóloga sempre me fala é, pense fora da caixa (fora da situação, como indivíduo neutro) e veja o que pode ser feito. Isso te eleva a um nível de entendimento e de alternativas muito grande, soluções que sem isso não seriam possíveis.

Fracassar te dá experiência e visão de algo, te mostra caminhos e alternativas que podem ser exploradas, que não é o fim do mundo e sim o início de um novo mundo, com a adição de que você já sabe uma coisa que vai dar errado.

Por isso, fracasse! Apenas fracasse!